> CASAPONTOCOME: Março 2013

sexta-feira, 29 de março de 2013

Sugestões doces para a Páscoa


E porque se aproximam uns dias de lambarice, ficam algumas sugestões de receitas doces.
O folar cá de casa. Obrigatório.
Uma torta de laranja (ou de cenoura, depende do ponto de vista…), daquelas molhadinhas.
Um pudim de leite condensado, porque não?
Uma tarte de maçã com canela, já que o Outono se decidiu prolongar, este ano.
Uma tarte de leite condensado merengada, linda para uma mesa de Páscoa.
E para desenjoar, uns morangos com vinho do Porto
É só escolher… e comer!

quarta-feira, 27 de março de 2013

Receita de mousse de ananás


Ingredientes
1 lata de leite condensado
1 lata de ananás em calda
5 ovos
1 pacote de gelatina de ananás

Preparação
Depois de separar gemas e claras, batem-se as gemas com o leite condensado numa tigela grande.
Leva-se a ferver a calda da lata e dissolve-se nela o pacote de gelatina. Deixa-se arrefecer um pouco, até que fique morno, depois adiciona-se ao preparado anterior.
Batem-se as claras em castelo e envolve-se tudo muito lentamente. No final, podem acrescentar-se algumas rodelas do ananás, partidas em pedacinhos.
Vai ao frigorífico por uma 3 ou 4 horas e já está!

Notas finais
É uma mousse leve e fresca, mas sabe bem em qualquer altura do ano. A gelatina também pode ser de tuti-fruti, já usei e não se nota a diferença. 

segunda-feira, 25 de março de 2013

A lista feliz


Foi um fim-de-semana de chuva. Poderia queixar-me. A Primavera já cá está e esqueceu-se de trazer o bom tempo… As notícias na televisão são de crise e mais crise… O futuro é incerto…

A lista de “razões de queixa” está sempre disponível na nossa vida, sempre. Mas a escolha do que listar, essa, é sempre nossa e eu escolho a lista feliz.

Acordar no Domingo de manhã e ficar na cama, a ouvir o barulho da chuva a cair nas telhas e sorrir, numa despedida deste friozinho que está quase a acabar.
Enroscarmo-nos no sofá com mantas, e rir a bom rir, a ver séries e filmes numa tarde que só lá fora está cinzenta.
Comer uma boa taça de sopa de espinafres, quentinha, e sorrir, a dizer adeus ao Inverno.  
Rever fotografias de mares azul-turquesa, de areias douradas, de tardes de calor abrasador e sorrir, porque já falta pouco.

E o futuro? O futuro é, de facto, incerto, mas tanto é incerto para mim como para todos os outros seres humanos, é por isso que prefiro viver no presente, no agora. Não posso prever o que vai acontecer mas posso decidir como reagir a isso, a cada dia. 

sexta-feira, 22 de março de 2013

Gelinho - parte 1



Já alguém ouviu falar de pessoas que roem as unhas? Pois eu, como sempre achei que unha é coisa dura para ser roída, escolhi roer as peles à volta das unhas. Resultado? Unhas fantásticas e resistentes e, à volta, uns papos inchados, resultantes de décadas de roedora implacável.
Encontrei, por terras minhotas, a melhor manicura de sempre. Com as unhas pintadas, tinha pena de roer as pelezinhas, e a coisa melhorava, mas pintava sempre com verniz normal. Aplicado por ela, durava-me uma semana inteira, o que já não é nada mau, mas tanto ouvi falar do gelinho (ou verniz de gel) que decidi arriscar.
Depois de muita pergunta, percebi que tem de ser aplicado (e retirado) por quem saiba, para não danificar as unhas. Esta semana, ganhei coragem e rendi-me a este resultado: unhas lisas, ultra-brilhantes e à prova de bala. Sair da manicura e poder logo revirar a mala à procura das chaves, lavar loiça e cozinhar logo ao chegar a casa… E as unhas sempre lindas. Estou contente.
Quando chegar o dia em que decida ir tirar, fotografo e mostro aqui (seja qual for o aspecto final das unhas). 

segunda-feira, 18 de março de 2013

“Top ten” da cozinha da casa


Estas são as 10 receitas mais populares da casa e hoje vão ser servidas todas no mesmo artigo.
Para começar, que tal uma entrada fresca, de rúcula e salmão fumado? É deliciosa em dias de calor, mas já a comi no Inverno e soube igualmente bem.
O fondue de queijo é um pecado que repetimos muito por cá, porque somos os dois doidos por queijo.
Esta quiche deliciosa come-se fria ou quente, porque sabe bem de qualquer maneira. Com uma salada ou a acompanhar uma boa sopa.
Uma alternativa aos monótonos bifes com arroz ou arroz com bifes: bifinhos enrolados com ameixas e bacon.
O bacalhau mais rápido do Oeste, para dias em que não há tempo.
As sobremesas eleitas são:
O crumble, que para mal dos meus pecados ainda fica bem servido com uma bolinha de gelado.
O tiramisú, que é das coisas mais cremosas e deliciosas que se pode imaginar e ainda por cima não enjoa e sabe a café.
E para o lanche, um bolo com nome de rocha, um bolo com cara de apaixonado, estes crepes que vão mesmo bem com tudo e estas papas de aveia, que me salvam de tanta desgraça, quando quero pôr a balança a andar para trás.
Bom apetite!

sexta-feira, 15 de março de 2013

Leituras


Viver o momento presente, ou melhor, viver no momento presente.
Li, há uns meses, um livro que, como quase todos, mudou um bocadinho a minha vida: basicamente ensina isto mesmo, a viver o agora, no agora. Aprendi formas simples para encontrar o alívio do agora: virar os olhos para o interior do corpo e ouvir simplesmente a nossa respiração… Esvaziar a mente de todo o ruído e respirar fundo… É uma paz e uma leveza que não se podem guardar só para nós, dá vontade de partilhar, para que toda a gente consiga esta libertação.
Antes deste livro vivia mais no futuro do que no presente e acabava por sentir que não aproveitava verdadeiramente as coisas. Conheço imensa gente que vive ancorada ao passado e que assim também não consegue dar valor ao presente. Descobri que o momento ideal e o único que de facto existe é este mesmo: o agora.
O livro chama-se “O Poder do Agora”, foi escrito por Eckhart Tolle e vale a pena.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Entrecosto no forno com alecrim


Meti-me num assado… delicioso e perfumado.

Ingredientes
500 g de entrecosto
5 batatas grandes
1 cebola grande
3 dentes de alho
2 ramos de alecrim
1/4 de chávena de azeite
1/4 de chávena de vinho branco
1 colher de sopa de pimentão doce
1 colher de chá de noz moscada
sal qb
Preparação
Dispõe-se a carne num tabuleiro de ir ao forno.
Nos espaços livres, encaixam-se as batatas, cortadas em cubos.
Cobrir tudo com o alho picado e a cebola laminada.
Partir o alecrim em pedaços e espalhar pelo tabuleiro.
Polvilhar com sal grosso, qb.
Na chávena, misturar os restantes ingredientes e regar tudo com este molho.
Vai ao forno, a 200ºC por cerca de 1 hora. 

segunda-feira, 11 de março de 2013

Até aqui tudo bem



E eis que este fim de semana dão desejos de comida italiana ao Homem da Casa. Até aqui tudo bem.

Ele consulta o GPS do telemóvel (coisa-irritante-com-voz-de-gaija-irritante-que-acha-que-sabe-os-caminhos-e-depois-vamos-parar-a-quelhos-e-ruelas-onde-nem-Judas-andou-porque-devia-ter-mais-juízo), para encontrar restaurantes italianos aqui na zona. Descobre um, aqui perto, do qual nunca ouvimos falar e lá começa a viagem. Até aqui tudo bem.

A voz imbecil do GPS lá nos guia por montes e vales, ruas e calçadas, até que chegamos a uma rua estreita, residencial e sem movimento. “O destino encontra-se à sua esquerda”: uma das casas é o dito restaurante. Até aqui tudo bem.

A entrada é um pouco estranha, tem um biombo colorido que não permite ver nada lá para dentro, há duas colunas de pedra a ladear a porta e, cá fora, uma ementa bem iluminada que consultamos, a medo. Uns esparguetes pouco inspirados são as únicas pastas disponíveis. O Homem da Casa torce o nariz. Continuo a ler e reparo que neste “Restaurante Italiano” há uma quantidade razoável de pratos de peixe, o que não é habitual, mas… até aqui tudo bem.

De repente, o meu olho treinado para a caça de calinadas, detecta o prato que estraga tudo e me faz soltar uma pequena gargalhada na rua deserta: “Caril de gambas com arroz basmático”. Fugimos enquanto era tempo: o Homem da Casa augadinho por uma boa pasta e eu a pensar se o tal arroz teria problemas respiratórios… 

sexta-feira, 8 de março de 2013

O infalível bolo de iogurte


Há pessoas que dizem que não têm jeito para fazer bolos. Para este não há desculpa: é infalível!
Ingredientes:
1 iogurte natural (guardar o copo para medir o resto)
2 copos e meio de açúcar
3 copos de farinha
meio copo de óleo
4 ovos

Preparação:
Bater os ovos com o açúcar até se obter um creme. Juntar a farinha e o óleo, mexendo bem.
Por fim, adicionar o iogurte e bater um pouco mais, até que a massa fique uniforme e com bolhas.
Cozer a 180ºC, em forma previamente untada.

Fofo e fácil!

quarta-feira, 6 de março de 2013

À espera do sol


Há muitos anos atrás, num dia feliz de Inverno, fechei os olhos e imaginei um dos nossos futuros possíveis: pacífico e dourado como um pôr-do-sol.
Eu e tu, de mãos dadas, num calor morno de fim de tarde, em passeio descalço, à beira mar. Sem conversas, desnecessárias, só um ou outro olhar sorridente.
E então, abri os olhos e pensei, para mim, “Quero esperar contigo pelo sol”.

E assim chegámos até aqui, em cada ano, juntos, à espera daqueles meses bons de sol, que já devem estar mesmo ao virar da esquina. 

segunda-feira, 4 de março de 2013

Creme de cenoura


 Aconchegos cremosos de Inverno... e este é carregadinho de vitamina A.

Ingredientes:
6 cenouras grandes
1 courgette (ou 1 batata grande)
1 cebola média
1 dente de alho
sal qb
noz moscada qb

Preparação:
Descascar tudo, partir em pedaços e pôr tudo na panela, Cobrir com água e levar a cozer. Depois de testar com um garfo se as cenouras estão cozidas, a sopa está pronta. Basta triturar com a varinha, temperar com sal e adicionar uma pitada de noz moscada.
Os mais gulosos podem servir com uma colher de sopa de natas.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Um dia frio


E hoje foi mais um desta véspera de Primavera, que teima em arrefecer. Um sol cheio de luz, mas fresquinho, que até neve levou a zonas menos habituais, como o meu Alentejo.
“E tudo nascerá mais belo, o verde faz do azul com amarelo…”, diz Djavan, nesta que é uma das músicas que gosto de ouvir, principalmente em dias frios, como o de hoje.