> CASAPONTOCOME: Maio 2013

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Aprender faz bem!

Hoje isto vai ser muito rápido.
Passe por aqui e visite, ou passe por aqui e escolha: o que lhe apetece aprender hoje? Depois, inscreve-se por mail e é só aguardar que lhe enviemos todos os pormenores do seu workshop. Os próximos são já em Junho!  
Conheça pessoas novas, aprenda alguma coisa que melhore a sua vida e que lhe abra um sorriso no rosto.
Depois não diga que eu não avisei.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Aventuras... na farmácia

Entro na farmácia da freguesia vizinha e vejo uma senhora gorda, de costas para mim, dobrada sobre um expositor. Como estava de bata branca e não havia lá mais ninguém, presumi que lá trabalhasse e avancei para ela. Ela vira-se, sorri, segue para o interior do balcão e diz-me “Bom dia!”. Arrisquei um “Boa tarde”, afinal eram 15 horas. Ela estica ainda mais o sorriso e corrige-se “Pois é, já é boa tarde, tem razão. E olhe que hoje até já almocei e bem!” Solta uma pequena gargalhada. Peço o que quero e ela atira logo: “Você não é de cá, pois não?” (Pronto, já me apanhou, vou passar a falar por gestos a ver se passo mais despercebida. Sou sempre apanhada pelo meu mix de pronúncias.) “Vivo cá, mas não sou de cá.” “Ah e vive aqui na freguesia?” “Não, é já ali na freguesia vizinha…” “Aaah. Vive naquelas casas amarelas, não?” E começo a perceber que não vou levar as minhas coisas sem passar neste inquérito gorducho e sorridente. E lá fui respondendo, mais umas 3 ou 4 perguntinhas e estava despachada, coisa pouca.
Lembrei-me logo daquela anedota em que, no final, o senhor entra desesperado na loja e exclama: “Já lhe dei as medidas da casa de banho, trago aqui o azulejo e o aro da sanita, as minhas cuecas são tamanho L… Pode vender-me o papel higiénico ou não?”

Foi mais ou menos isso.

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Bolo de limão e gengibre

 
No fim-de-semana andei a inventar um bocadinho: peguei NESTA receita e, mesmo no final, acrescentei à massa raspa de um limão e uma colher de sopa de gengibre fresco ralado. Cozeu como habitualmente e, à saída do forno, foi generosamente regado com uma calda de limão (meia chávena de açúcar, meia chávena de água e casca de um limão). Depois de desenformar foi ainda polvilhado com uma fina camada de açúcar em pó e já está! Uma explosão de aromas e sabores a cada fatia.  

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Linhaça dourada moída – o regresso


Quando aqui falei sobre as minhas recentes aventuras com a linhaça dourada moída, ainda estava nas primeiras experiências. Hoje, posso já referir que aquilo é mesmo incrível!
Para começar, o sabor, é algo entre noz e amêndoa moída, portanto nada de serradura-flavour, chega a ser agradável.
Depois, é altamente diurético, portanto cuidado com as quantidades e convém beber água ao longo do dia, para repor as perdas. Não ultrapassei uma colher de chá por dia e já senti os efeitos!
E em termos de fibra, regulariza de facto o intestino, mas atenção, em quantidade exagerada pode fazer o efeito contrário, segundo ouvi dizer. O segredo está na moderação, quer-me parecer.
Assim sendo, uma colher de chá por dia, durante uns 5 dias e não é que já senti uma diferençazita no peso? Sim senhor, a linhaça está aprovadíssima cá por casa!  

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Calinadas à portuguesa 2


aqui falei sobre o meu olho clínico para estas coisas, mas também devo ter um ouvido alérgico a calinadas. 
Ora, há uns meses atrás, frequentei uma formação do IEFP e tive a sorte de ter uma formadora muito generosa em aberrações verbais. Como tirei bastantes apontamentos, agora posso aqui partilhar estes mimos!

Consilidação (consolidação); Trânsmites legais (trâmites); ficámos num partotel (aparthotel, presumo, ou seria um hotel onde se faziam partos?...); Pressistência (persistência); Caso as coisas não deiam certo (dêem, senhores, dêem…); Comer um curassan (croissant); Pogredir, fazer pogressos (progredir e progressos); Vejam o léáut (layout); Pograma (programa); Númaro (número); Dificientes (deficientes); decumento (documento); Oviamente e óvio (o “b” é para se ler, oBviamente).
Como daqui se pode calcular, foi uma formação muuuuito interessante, como é “ÓVIO”! 

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Desmaquilhante caseiro 2


aqui deixei uma receita de um desmaquilhante caseiro, 100% natural e muito eficaz, mesmo para a zona dos olhos e mesmo para remover produtos à prova de água.
Hoje fica outra receitinha, menos gordurosa, mais cheirosa, mas igualmente eficaz, mesmo para peles sensíveis.
Num frasquinho colocar: 1 chávena (de café) de água engarrafada; 1 colher se sopa de champô de bebé e 1 colher de chá de óleo de bebé, ou óleo de amêndoas doces. Agitar bem e está pronto a usar. Depois deve usar-se um tónico para finalizar ou lavar o rosto.
Testado e recomendado! 

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Obrigada, mãe.


O telefone toca. É a minha mãe. Atendo sem mover qualquer músculo facial para lá dos absolutamente necessários. As minhas respostas monossilábicas despertam a atenção maternal que, afinal, ainda é afinada.
[Não, não estou bem. Há uns dias que ando com um humor canino e o cérebro meio dormente. O dia cinzento em plena Primavera não ajuda muito. Queria só ver o futuro e não sei como, é pena. Só para saber em que direcção devo nadar, só isso, porque parar de nadar e de me manter à tona não faz parte dos meus planos.]

Não digo nada disto, claro, e a conversa prossegue. Aos poucos, é como se fosse sendo repescada para a vida. Vou começando a fazer o jantar… Vou sorrindo ao perceber que muito do meu humor tem raízes muito claras… Vou rindo com histórias de pessoas e sítios que já nem recordo bem.
Quando desligo sinto-me leve. Quando se pensa que as mães já não podem fazer muito por nós depois de crescidos, ainda por cima à distância e ainda por cima ao telefone, eis que um telefonema nos mostra o quanto nos podemos enganar!
Obrigada mãe.  

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Batidos com linhaça


Descobri recentemente a linhaça, mais precisamente a linhaça dourada moída. Comprei a medo, porque o meu cérebro achou logo que havia de saber a serradura, mas pensei “Por muito mau que seja, faz bem e como se pode juntar a iogurtes, pode ser que escape.” Mas surpresa, sabe bem, a frutos secos moídos!
Como gostei do sabor, comecei a investigar os benefícios e fiquei rendida: tem 5 vezes mais fibra que a aveia (!), baixa os níveis do mau colesterol, activa o trânsito intestinal e é altamente saciante, entre muitas outras coisas boas.
Ora como estamos em preparação para o Verão e quase a entrar em modo biquíni, a linhaça vai ser minha amiga nos próximos meses. Tenho juntado a batidos e iogurtes. Os batidos faço com leite de soja, uma colher de sopa de linhaça, dois morangos = batido de morango, por exemplo. Também gosto do de banana e canela (é igual, mas com uma banana e um nadinha de canela).
No iogurte, simplesmente misturo no dito antes de comer e fica mesmo bom!
Estou fã! J


segunda-feira, 13 de maio de 2013

Caminhadas ao sol


Aproveitar o sol, caminhar, bronzear, respirar ar puro. Ouvir a água a correr e cruzarmo-nos com caras sorridentes, de adultos e crianças felizes. Inspirar alegria, só porque, com o quentinho do sol, tudo parece mais fácil, ganhamos novas forças e uma energia boa, para travar as nossas pequenas-grandes-batalhas. E tudo isto a custo zero!
Procure bem, perto de si há sítios assim, à espera de serem explorados. Este é em Famalicão, o novíssimo Parque da Devesa.


sexta-feira, 10 de maio de 2013

Afogamentos musicais


Esvaziar a mente. Umas vezes é preciso, outras, é essencial e noutras ainda, pode ser vital.  
Mergulhar em boa música lava a alma.
Ficam sugestões para pequenos afogamentos musicais.



quarta-feira, 8 de maio de 2013

Você tem fome de quê?


Hoje tenho fome! Fome de dias de calor, de comer gelados na praia, do sol e do céu azul. Tenho fome de dançar, de ver as estrelas em noites de Verão, de entrelaçar os dedos com as pessoas que amo. Fome de gargalhadas e de abraços, de ouvir uma boa música e pular sem parar. Fome de vida! De mais vida ainda.

E você? Hoje tem fome de quê? Fica o desafio: deixe aqui um comentário com a sua fome do dia. Tenho fome de os ler! J

segunda-feira, 6 de maio de 2013

O peso da idade


Ouvi há pouco tempo a seguinte dúvida: “Adoro os ténis All Star, mas acho que são mais para adolescentes... Como já tenho 21 anos, acho que já não tenho idade para os usar.”
Senti-me logo um dinossauro, claro: quando alguém aos 21 já se acha velho para seja o que for, que direi eu, que já caminho em direcção aos 35??
Dei por mim a pensar se haverá idade para calçar certas coisas. Será que deveria usar chinelos coloridos no Verão, ou já ponderar umas belas socas tipo Crocs, que são “mais para a minha idade”? E no Inverno, uma botinha ortopédica seria talvez apropriada, não?
Ora bolas, a idade é um número! E desde que não pareçamos ridículos e nos sintamos bem, acho que não há imposições. Pensei bem em quais seriam os sapatos que, por motivos de idade já não poderia usar aos 34 e só me lembrei daqueles sapatos dos miúdos, que acendem luzinhas quando se anda, e, mesmo assim, para uma caminhada nocturna até que davam jeito. 

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Para dias cinzentos


Apesar de a maioria dos meus dias serem dia leves, felizes e positivos, há alturas (muito poucas) em que vejo umas sombras mais escuras a poluírem o meu horizonte.  Parece que fico a ver mal ao longe e não consigo encontrar as coisas boas que normalmente encontro.
Para esses dias já tenho as minhas armas secretas preparadas:
A mais poderosa de todas na minha vida, desde que me lembro é a música! E não vale cá musiquinhas lamechas para alimentar a neura, nada disso, tem de ser uma onda mais animada e energética, para afugentar o baixo astral para beeeeeeeeem longe, como esta por exemplo. Para ouvir bem alto, até encher a alma.
Uma passagem por este site é gargalhada garantida, às vezes por coisas parvas, mas é indiferente: o importante é rir.
Este senhor, também me faz rir e sorrir. Sou fã, há anos. 
Depois é pintar, ou dançar, ou escrever, ou ir ao ginásio, ou todas as anteriores. É expulsar toda a energia negativa para fora, seja de que maneira for.

E, no fim de tudo isto, recupero a visão clara das coisas. Respiro fundo e sorrio ao futuro, seja ele qual for.   

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Aromatizar a casa


Pois várias razões me levam a fazer poucos fritos: o amor à minha pele, à cinturinha e, claro, o horrível cheiro a fritos que fica na cozinha. Para neutralizar este desagradável odor, ou simplesmente para dias em que nos apeteça sentir um cheirinho bom pela casa, fica a receita:

Cascas de citrinos (laranjas, limões, etc) de 2 frutos à escolha;
Cravinhos (cravos de cabecinha), uns 4 ou 5;
Paus de canela, 2;
Água.

Coloca-se tudo num tacho e cobre-se com água. Deixa-se ferver em lume brando e o cheirinho espalha-se pela casa rapidamente. Uma delícia! Podem fazer-se diversas combinações cheirosas com alecrim, café, limão, canela… com a vantagem de não se usarem químicos! A casa e os nossos narizes agradecem.