> CASAPONTOCOME: Novembro 2014

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

O caminho certo

Tropecei nesta frase esta semana e agradeci: 
"Sabes que estás no caminho certo, quando perdes o interesse em olhar para trás"



Trabalhar por conta própria não é fácil. Trabalhar por conta própria a partir de casa é ainda mais difícil. Exige muita disciplina, auto-confiança, auto-conhecimento e muito, muito trabalho. Trabalho muito mais agora, mas não sinto, nem me custa, porque sei que é para mim. E quando me pergunto se não podia ter feito isto mais cedo, a resposta surge, muito clara “Não, não podia”. A pessoa que eu sou hoje é diferente da que era no ano passado, há 3 anos, há 10… Só podia ser agora. Sei que muita gente me acha completamente louca, por deixar o certo e o “mais-ou-menos” para arriscar tudo, aos 36 anos. Mas para mim, não poderia ser de outra forma, não poderia mesmo. Foi como uma fome, uma vontade inabalável, tinha de fazer isto. E hoje sei que estou no caminho certo. Apesar de não fazer ideia do futuro, como sempre, vivo com essa certeza: este é o caminho certo. E todos os outros serviram apenas para aqui chegar.   

sábado, 22 de novembro de 2014

5 coisas boas do Inverno

Do Inverno, do Outono, enfim, dos dias frios, dos dias cinzentos e de chuva. Mas isso é lá fora. Em casa, o conforto é obrigatório. E um dia frio é ideal para praticar o conforto.

Meias quentes
Haverá prazer maior do que envolver os pés numa nuvem de qualquer material fofinho e quente, ao chegar a casa num dia frio? É o conforto a começar pelos pés!

Mantinha e sofá
Nem sempre dá vontade de sair de casa e num dia frio, ainda menos. Uma tarde passada embrulhada numa manta quente, com roupas confortáveis, a ver um filme, uma boa série na TV, ou na companhia de um bom livro. Há pequenos prazeres na vida que só têm graça no Inverno e este é um deles, há que aproveitar.

Chá
Uma boa chávena de chá quente, aquece tudo: as mãos, o corpo, até a alma. Variam-se os sabores, as cores, a chávena, a companhia. A sensação é sempre igual: conforto interior.

Sopa
Começar uma refeição com uma sopa bem quentinha é uma ideia que só me seduz em tempo frio. Nesta época há que abusar das sopas, desde uma simples canja, às sopas mais ricas, cheias de ingredientes variados, em puré ou em pedaços, o Inverno cá de casa é a estação oficial das sopas.  

Manualidades

Sejam malhas, bordados, bolos, biscoitos, trabalhos manuais… Um dia em casa é a oportunidade perfeita para fazer finalmente aquele trabalho que se adia em dias de calor, quando só apetece andar na rua. E há tanta coisa que se pode fazer nestes dias. Basta apelar à imaginação, ou à internet, para arranjar ideias.  

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Sabonete mágico inox

Sou sensível a cheiros, bons ou maus, assim é este meu nariz.
Há pouco tempo, fui fazer um tratamento facial, com máscara e outros mimos. As velas, a música relaxante… os movimentos seguros e profissionais, a massagista de mãos fresquinhas, como eu gosto… De repente, vindo dos seus dedos, um cheiro a tabaco entra-me pelo nariz. Não é que tenha estragado totalmente a experiência, mas descobrir que a rapariga fumava parece-me informação totalmente dispensável.
São muitos os cheiros desagradáveis difíceis de remover das mãos, como o do tabaco, mas também há aqueles que se entranham depois de cozinhar ou de fazer limpezas, como o de alho e cebola, coentros, peixe, lixívia, etc. Claro que a solução passa por lavar bem as mãos, mas, para eliminar totalmente os maus aromas, após a lavagem normal, uso o sabonete mágico de inox. Não é magia, é a química aplicada às necessidades de qualquer dona de casa, que não gosta de andar a cheirar ao que cozinhou. Em qualquer situação em que lidamos com os outros, um cheiro estranho nas mãos é bem mais importante e desagradável do que parece.
Cá por casa, tenho um na cozinha e outro no WC, e uso regularmente depois de lavar as mãos, basta passar este sabonete pelas mãos, debaixo de água corrente e pronto: adeus cheiros estranhos. 

Altamente recomendado, DAQUI.
    

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Lasanha desmanchada

Lembram-se deste bacalhau com natas rápido e simples? Encontrei pois uma versão simples de lasanha, um prato que adoramos, mas comíamos poucas vezes, por demorar tanto tempo a fazer. Tudo mudou com esta receita: provada e aprovada cá por casa.

Ingredientes (para 2):
Placas de lasanha secas, para cozer (uso 4, por pessoa)
250 g de queijo ricotta
100 g de queijo mozarella ralado
300 g de carne picada
200 g de tomate pelado (meia lata)
2 dentes de alho grandes
1 cebola média
Azeite, alecrim, orégãos, sal e pimenta, qb

Preparação:
Para além de ter um truque que a torna muito simples e rápida de preparar, é menos calórica e mais deliciosa do que a minha receita anterior. Por vezes, acrescento espinafres ou cogumelos ou ambos, ao preparado da carne. Quem fizer questão de adicionar também molho bechamel, esteja à vontade.
Esta é a receita base, simples, mas rica e cremosa.

Num tacho, refogo o alho e a cebola, picados, em azeite. Adiciono a carne picada quando a cebola está transparente, tempero com sal e pimenta. Gosto também de adicionar aqui o alecrim picadinho. Quando a carne estiver alourada, adiciono o tomate, mexo e deixo apurar.
Parto as placas da lasanha em pedaços grandes e levo a cozer em bastante água, temperada com sal e à qual adicionei um fio de azeite (importante, para evitar que as placas colem), durante o tempo indicado na embalagem. Escorro e envolvo TUDO cuidadosamente: as placas partidas e cozidas ao molho de carne e tomate (nada de trabalheiras de camadas e coisas assim...).

Coloco então metade no tabuleiro de ir ao forno, e disponho por cima umas colheradas do queijo ricotta (meia embalagem). Por cima, junto o resto do preparado e cubro com o resto do ricotta em colheradas espalhadas. Polvilho tudo com mozarella e orégãos e vai ao forno para gratinar o queijo. Deliciosa!

Procurar, aqui na casa