> CASAPONTOCOME: Histórias de encantar

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Histórias de encantar




Às vezes tenho vontade de entrar pelo mundo da fantasia adentro e desatar à chapada! A Gata Borralheira era logo a primeira, para deixar de ser parva e acordar para a vida...
É urgente actualizar os contos infantis para a nossa época e para o nosso país! As crianças de hoje podem crescer e tornar-se adultos revoltados! Eu revolto-me… de vez em quando e com muita contenção, claro, mas revolto.
A Gata Borralheira havia de ter sorte nos dias de hoje… a cheirar a fumo e a abóbora já não se conquistam príncipes! E as irmãs tinham conhecimentos… Haviam de arranjar maneira de fazer uma cópia do tal sapato, de maneira a servir a uma delas. Maridos ricos vão escasseando nos tempos que correm.
A cigarra devia ter sido eleita para algum cargo importante, ganhar rios de dinheiro, viciar-se em charutos e whisky e depois explorar a formiga, já que gostava tanto de trabalhar. Quando estivesse para ficar efectiva corria com ela! Formigas não faltam.
Um dia vou escrever uns contos, vou. Mas qualquer um que comece com “Era uma vez uma menina muito boazinha, que fazia sempre o que era certo, nunca se zangava com as maldades à sua volta e dava sempre o seu melhor em tudo o que fizesse…” nunca poderia ter um final feliz. Pelo menos por estas paragens…
Bem, estou irritada, portanto vou fazer sopa! Fui.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Procurar, aqui na casa