> CASAPONTOCOME: Estima-te!

terça-feira, 27 de março de 2012

Estima-te!



A nossa auto-estima deve ser das armas mais importantes para enfrentar a vida! Protege-nos da quase inevitável competição feminina, a vários níveis; de romances infelizes; de falsas amizades; de empregos medíocres; das críticas destrutivas; dos saltos altos…

Há tantas pessoas lindas e verdadeiramente boas, que não se valorizam, que não gostam de si mesmas. E acabam por sofrer abusos de vários formatos só porque não se apercebem do valor que têm. É impressionante constatar como tantas vidas poderiam ser tão diferentes se existisse apenas… mais auto-estima.  

Há tantas mulheres que se lamentam, basta ouvi-las: “Sou humilhada no meu trabalho, mas tenho de aguentar, já tenho muita sorte em lá estar…”; “O meu namorado deu-me um estalo mas eu gosto dele e ele há-de mudar…”; “As minhas amigas estão sempre a gozar comigo por eu ser como sou e devem ter razão…”; etc, etc. E o pior é que, quem diz coisas destas, acredita mesmo nisso e não consegue ver que podia ser diferente, muito diferente e muito melhor.

A auto-estima é só gostar de si. Aceitar-se como é. Perdoar-se. Parar de se auto-criticar constantemente, a sós (na sua cabeça) ou com os outros. Desenvolva um caso sério de amor consigo própria. Olhe ao espelho e descubra a sua beleza interior e exterior. Quando descobrir os seus traços exteriores mais belos vai começar a dar-lhes valor e a querer mostrá-los também aos outros. E porque os passou a exibir com orgulho, os outros começam também a reparar neles e a deixar de ver as suas imperfeições.

Mime-se e acima de tudo respeite-se. Evite fazer coisas contrariada, porque mais tarde ou mais cedo vai ficar ressentida consigo ou com os outros. Pare um pouco e pense nas coisas que mais gosta de fazer. Escreva uma lista dessas coisas e pense há quanto tempo não as faz? Comece a fazê-las regularmente mas sem culpas, aproveitando bem cada uma.

Há coisas em si que não gosta? Muito bem, divida-as:
- Há coisas que não pode mudar?
Então aceite! Há anos que é assim, comece a gostar de si tal como é.
- Há coisas que poderia alterar?
Então aceite que neste momento é assim, mas que pode trabalhar em algumas delas para melhorar, mas só porque isso lhe vai agradar a si e não aos outros.

Repare na beleza das conchinhas e dos búzios. São todos diferentes, aparentemente cheios de imperfeições, mas cada um é único e especial. Cada um tem a sua beleza própria.

O segredo para receber o amor de fora, nas mais diversas formas que ele tem, é cultivar o amor por dentro, o resto chega naturalmente.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Procurar, aqui na casa