> CASAPONTOCOME: Na qual ?

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Na qual ?

Não posso passar nem mais um dia, nem mais uma hora, sem desabafar isto com o resto do mundo. 
Subitamente o nosso povo decidiu empregar a expressão “na qual” em sítios que não lembrariam nem ao diabo, se por acaso o diabo quisesse falar e falasse português.

Já há muito que me apercebi disto, em entrevistas de rua, em debates na televisão e em conversas à minha volta, mas quando tentava explicar o absurdo da coisa, não conseguia reproduzir com exactidão as coisas incríveis que ouvia. Ora recentemente conheci uma pessoa que usa e abusa desta expressão, sempre fora do sítio, o que me permitiu tirar apontamentos e agora reproduzir textualmente mais este crime linguístico. Regalem-se:

“(…) estes dados vêm completar o documento, NA QUAL está descrito que (…)”

“Vamos imaginar: eu abria um negócio NA QUAL os fornecedores falhavam comigo (…)”

“(…) esse meu amigo perdeu tudo, NA QUAL chegou mesmo a perder a casa (…)”

Porquê, senhores, porquê? Devia haver um super-herói que nos salvasse destas coisas: uma espécie de Edite Estrela de capa, que aparecesse do nada e corrigisse estes… lapsos, cada vez mais frequentes. 

4 comentários:

  1. Estás fresca! não te escapa nada ! Dedica-te á pesca, não hà peixinho que te escape.Abençoada Cartilha Maternal do João de Deus! Oferece algumas eu já comecei,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho o ouvido sensível! E quando estas pérolas saem da boca de gente arrogante, então... pfuuuu :S

      Eliminar
  2. Isso dá-se na escola, chama-se "A palavra mágica" de Vergílio Ferreira, mas neste caso é mais a expressão mágica que não tem de concordar nem em género, nem em número, nem tão pouco tem de fazer qualquer sentido. Também já tenho ouvido e, quando sou paga para isso, corrijo e explico porquê e arranjo mecanismos para que percam o hábito de encher o discurso com tretas quem nem palha são e que apenas estão erradas, quando não sou, só estremeço muito por dentro. É com isso e com as aspas aéreas e não aéreas quando não se tem a certeza do que se diz ou quando se considera algo inadequado. Se não sabem o que vão dizer ou se o acham inadequado, que não o digam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estas coisas até me arrepiam. Às vezes sou criticada por escrever tanto sobre este tema, mas não consigo evitar. Também devo cometer as minhas incorrecções, claro, mas esforço-me por aprender e melhorar. Quando estas coisas saem da boca de pessoas que não tiveram acesso ao ensino, à leitura, à cultura, tudo bem, mas na maioria das vezes são pessoas com estudos superiores e cheias de arrogância que soltam as mais belas pérolas! A nossa língua é muito maltratada.

      Eliminar

Procurar, aqui na casa