> CASAPONTOCOME: Directo ao forno

domingo, 27 de maio de 2012

Directo ao forno


 Há uns tempos enviaram-me um cupão de desconto para uma embalagem de “Directo ao forno”. Um pouco reticente, decidi experimentar, mas as minhas reticências confirmaram-se. Passo a explicar.

Sei que há duas marcas com um produto semelhante, mas desconfio que o resultado, até mesmo em termos de sabor, seja equivalente nas duas.
Ora a que eu experimentei, traz então um saco especial, um atilho para o saco e um pó que faz lembrar as sopas instantâneas da própria marca. Mete-se a carne ou o peixe no saco, atira-se o pó lá para dentro, envolve-se o melhor possível e ata-se. A embalagem não chama muito a atenção para o facto, mas se o vosso forno não tiver opção “sem grelha”, o caso pode tornar-se explosivo… Ou seja, o meu forno, em cima, tem uma resistência para grelhar, mas eu posso desligar essa parte e ligar o aquecimento só da parte de baixo. Como durante o “assado no saco”, o mesmo incha como um balão, se eventualmente tocasse numa resistência acesa, o saco explodia e a parte do “sem sujar nada” deixava de ser verdade, portanto cuidado com este pormenor.

Fiz uma receita de frango e uma de peixe. De facto a comida cozinha bem e surpreendentemente, apesar de não se juntar qualquer tipo de líquido ou de gordura extra no interior do saco, forma-se um molho e os alimentos não ficam secos. O sabor do pó acaba por entranhar na comida durante o processo e nem é mau de todo. A preparação é de facto rápida e prática, mas… Vá lá: para um dia de pressa ou para alguém que não saiba cozinhar, até é capaz de ser uma boa solução, mas um bom franguinho, temperado com sal, alho e limão, a assar numa cama de cebola é incomparavelmente mais saboroso e não dá assim taaanto trabalho, a meu ver.

Portanto fica a dica:  é prático, realmente não suja nada e sabe levemente a sopa instantânea… para quem conseguir viver com isso, pode ser a salvação para um “daqueles dias”. 

(Já fora do forno, mas ainda dentro do saco...)


(Resultado final, já out of the bag...)

10 comentários:

  1. por acaso uso às vezes... mas nunca dentro do saco (devo andar a fazer coleção porque já ali tenho uns quantos) eu uso um pouquinho do pó para juntar ao resto dos condimentos todos. ponho a cebola, o alho, o azeite, vinho, paprika, pimentão doce, cominhos, noz moscada, oregãos, salsa, pimenta, muito pouco sal, um bocadinho de sopa de cebola e um bocadinho desses pós, para ajudar ao condimento, até acho que fica bom, mas deve ser pelas coisas todas que eu ponho, e também dá jeito quando acabam condimentos sem que estivesses a contar (como quando deixo cair os frascos e os parto e espalho tudo no chão). mas só com isso, nunca fiz...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que fica melhor assim, mais "ao natural"... Não é que em termos de sabor seja muito mau usar apenas o pó, mas sabe um pouco a artificial. Alho, cebola e vinho fazem o melhor... assadinho. :)

      Eliminar
  2. É bom para aqueles dias que se chega a casa sem nada previamente adiantado, mas o sabor é muito artificial.

    Bjcs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente! E afinal, o trabalho maior que dá um bom assado é só antes de ir ao forno... Depois é mais a vigilância. Eu vou manter os meus assados tradicionais, mas sem dúvida que é uma solução para uma emergência culinária :)

      Eliminar
  3. Acreditas que ainda não me convenceu? Nunca experimentei, mas há sempre uma 1ª vez....quem sabe um dia destes....

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que se não tivesse o tal cupão, também não teria experimentado :)
      Bjinhos

      Eliminar
  4. Por acaso já experimentei, e como é dito, para uma emergência dá jeito. Ás vezes trago para a viagem, pois, durante 21 dias pela Europa, em algumas das situações não temos tempo para ir ao restaurante ou para cozinhar... e desta forma, é só tirar do congelador e aquecer no microondas. Isto, porque já as trago feitas de casa.
    É claro que não se pode comparar com o assar no forno um frango caseiro, por exemplo, que é o meu caso. Em casa, frango caseiro, directamente da capoeira da sogra!!!!
    Fazer deste tipo de condimentos, refeição sempre, não... mas de vez em quando, até que não vai nada mal.
    Eu coloco o saco no tabuleiro no meio do forno e sigo a informação de embalagem.
    Bem-haja à casa
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está uma bela ideia: evolver e congelar! Assim é directo... do congelador ao forno. Ainda mais prático! :)

      Beijinhos, Anabela!

      Eliminar
  5. Eu tenho sempre um pacotinho cá em casa, mas só para emergências, o meu preferido é o de ervas aromáticas, mas tal como tu, quem me tirar um franguinho temperado em casa, tira-me tudo! Muito melhor, e ao menos sabemos o que colocámos no frango!
    Beijão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais! Mas em caso de emergência... é prático sim senhor!
      Beijinhos

      Eliminar

Procurar, aqui na casa